Viagem para China

Economia forte, nação produtora de grande mão-de-obra, país emergente. Todas essas características sabemos que a China tem. Entretanto, poucos sabem a riqueza de seus bens naturais e culturais.

Conheça

A China é um dos países mais fascinantes, emblemáticos e maravilhosos do mundo. Com uma população de 1,3 bilhão de habitantes, a terceira maior área total do mundo e o segundo maior PIB, a China é um local que encanta por suas grandezas. Seu gigantismo pode ser visto tanto em sua exuberante natureza, com montanhas, florestas subtropicais, estepes e áreas desérticas, quanto em sua civilização, que, ao longo de pouco mais de quatro milênios, floresceu e criou monumentos, cidades, estátuas e templos de surpreender qualquer pessoa nos tempos atuais.

Não à toa, a China já é hoje o quarto país mais visitado do mundo, atrás apenas da França, dos Estados Unidos e da Espanha. São 55 milhões de pessoas que viajam para lá todos os anos, enquanto o Brasil não chega a receber nem 6 milhões. Fazer uma viagem para China significa, então, engrossar esses dados e se descobrir num país que, mais do que números, tem magia: a Grande Muralha, a Cidade Proibida e o Templo do Céu em Pequim, as Estátuas de Terracota, os vibrantes arranha-céus de Shanghai e Hong Kong, os parques onde vivem os ursos panda... tudo na China, independente da época ou do contexto, é fascinante, deixando qualquer um encantado.

Situada no extremo-leste do mundo, a China também é um destino exótico, logo sua cultura já é uma justificativa e tanto para qualquer um viajar para lá. Seus chás, sua rica culinária, sua espiritualidade, suas artes marciais e seu estilo simples, apesar de todos os progressos, marcam brasileiros e quaisquer ocidentais. Afinal, a China é assim: magnética, grandiosa e única, sendo um local tão encantador que ninguém conseguirá se esquecer dele.


Aeroporto: Aeroporto Internacional de Pequim (PEK).

Capital: Pequim.

Moeda: Renminbi (yuan).

Idioma: Mandarim (chinês).

Visto: É necessário.

Vacinas: Nenhuma vacina é obrigatória, mas a de febre amarela é aconselhável.

Código do telefone: 86.

Eletricidade: 220V.

Fuso horário: 11 horas a mais que o horário de Brasília.

Melhor época para visitar: Durante a primavera (de março a maio) ou o outono (de setembro a novembro).

Grande Muralha da China

Sem dúvidas, o grande símbolo da China é sua imensa muralha, de mais de 21 mil quilômetros, construída no século II antes de Cristo como um sistema defensivo contra a invasão de bárbaros, como os mongóis. Há vários trechos da muralha, que valem ser conferidos por causa de sua icônica arquitetura militar, caso do Badaling, que fica a 70 quilômetros de Pequim.

Cidade Proibida

Por falar em Pequim, outro ponto turístico icônico da China é a antiga cidade imperial, que, por ser restrita apenas à família imperial chinesa, era conhecida como “Cidade Proibida”. Patrimônio da Humanidade desde 1987, ela funcionou como sede do poder de 1420 a 1912, quando eclodiu a Revolução Chinesa. Hoje, ela é o museu mais visitado do mundo, com uma frequência de 26 milhões de turistas em 2014. Sua arquitetura, seus belíssimos pagodes e seus artefatos histórico-arqueológicos justificam os números.

Exército de Terracota

Do império, também vem outra maravilha chinesa: os soldados feitos de terracota que estão expostos no Mausoléu de Qin Shihuang, no centro-leste da China. Acredita-se que esses soldados tenham sido construídos a mando do imperador Qin Shihuang no século II a.C., para serem enterrados junto com ele e o protegerem na vida após a morte. Escavações descobriram tais estátuas apenas na década de 70, e estima-se que ainda haja 8 mil delas abaixo do solo.

Grande Buda de Leshan

A China, mesmo nos tempos mais remotos, já tinha sede megalomaníaca. Prova disso é essa gigantesca estátua do Buda, o grande líder espiritual do budismo, construída entre os séculos VIII e IX depois de Cristo. São 71 metros no total de altura, 41 metros a mais que o Cristo Redentor. O interessante é que até o pé do Buda é muito maior que as pessoas, tornando-o uma maravilha da China imperial pré-moderna.

Templo do Céu

Muitos visitam a China por causa de sua emblemática religiosidade, de seus templos e de sua atmosfera espiritual única. Por isso, o Templo do Céu, um grande complexo religioso taoísta localizado em Pequim, é um must go do país. Datado do século XV, ele foi construído para pedir aos Céus bonança e agradecer os frutos na época da colheita. A principal estrutura, o Grande Hall das Preces para Boas Colheitas, é o destaque, tendo uma inconfundível arquitetura chinesa.

Lost Heaven

Esse restaurante de Shanghai é praticamente um “paraíso perdido”, como o nome em inglês denuncia. Afinal, ele tem uma decoração zen, com direito a um lindo e florido jardim interno, que emana paz e tranquilidade. Da cozinha, são expedidas, obviamente, opções orientais típicas, ou seja, prepare-se para encontrar porco grelhado, macarrão de arroz, legumes e muitos vegetais. Tudo de-li-ci-o-so!

Black Sesame Chicken

Um restaurante que traduz com perfeição a hospitalidade e a gentileza chinesas. Assim é o Black Sesame Chicken, localizado em Pequim. Reserve com bastante antecedência e você terá uma experiência como se estivesse na casa de um amigo, já que ali você precisa tocar a campainha, é recebido pela própria dona – a simpaticíssima Coco – e ainda fica numa mesa coletiva, onde todo mundo se conhece e troca conhecimentos. O resultado é muito mais que uma boa comida: é uma experiência gastronômica e cultural!

Braza Churrascaria

Está em Hong Kong e bateu aquela saudade da culinária brasileira? Então, conheça o Braza Churrascaria, que serve a legítima carne brasileira na versão de rodízio. São espetos e mais espetos corridos de carne, com direito a linguiça, picanha, frango, porco, coraçãozinho... Quanto você quiser pegar, é só chamar o passador de carne e pegar! Além disso, há um farto buffet de acompanhamentos, com direito até a arroz carreteiro.

Buongiorno

Outra alternativa para quem está cansado da culinária chinesa e oriental – ou então não se adaptou – é o Buongiorno, um italiano bem classudo e sofisticado de Guangzhou (Cantão). Ali massas frescas dão o tom do ambiente, que é lindamente decorado de branco e é uma graça. Há, por exemplo, o saboroso spaghetti com camarões, feito com perfeição para você se sentir na Itália.

Willy’s Crab Shack

Gosta de frutos do mar? Então você precisa conhecer o Willy’s, que se destaca por sua deliciosa variedade de caranguejos fritos. Para acompanhar, há cervejas geladinhas, bem refrescantes, e muitos molhos e batata, conforme manda a cartilha da comida de rua. Às crianças, há uma área de lazer bem em frente ao restaurante, o que deixa os pais sossegados.

Slow Boat Brewery Taproom

Não é só na Europa e no Brasil que as cervejas estão presentes. Elas também fizeram a cabeça dos chineses, que têm uma ótima cervejaria em Pequim. Trata-se do Slow Boat, que vende apenas produtos artesanais dos mais variados cantos do mundo e inclusive fabrica suas próprias bebidas. O lugar é pequeno, por isso recomenda-se chegar cedo para pegar um bom lugar.

Peace Hotel

Esse hotel histórico de Shanghai é um ótimo lugar para quem quer passar a noite em alto estilo. Além do lugar já valer a pena, graças aos seus halls da década de 20 todos decorados e com lindos afrescos no teto e nas paredes, ele tem bares excelentes para quem adora beber. Ali dá para experimentar, por exemplo, vinhos chineses de arroz, um mais gostoso e saboroso que o outro, bem como assistir a apresentações ao vivo de jazz.

Dragon-I

Trata-se de um bar de Hong Kong que mistura boa música e serviço atencioso com os drinks que todo mundo procura para curtir a noite em alto estilo. Com uma decoração jovem, com direito a móveis coloridos, luzes de led na parede e muitos espelhos e vidros, o bar tem apresentações de DJ a noite e coquetéis criativos, que utilizam bebidas diversas e têm ainda muito sabor. É um pouco caro, mas vale a pena a experiência.

Revolucion Cocktail

As bartenders Cindy e Dana Lamberto fazem um belo trabalho nesse bar de Guangzhou, especializado em coquetelaria. Basta pedir o cardápio e escolher qualquer um que lhe agrade para ter, em mãos, uma bebida gostosa e especial, que fará sua noite ficar ainda muito melhor. O go go manga, por exemplo, é um desses coquetéis fantásticos, tendo fruta de verdade e um travo azedinho que encanta os amantes de drinks tropicais.

Lili Marleen

Você vai adorar essa discoteca se você deseja dançar a noite toda. Afinal, é ali, em pleno agito de Shenzhen, que você vai encontrar a melhor playlist de músicas da vida noturna na China, graças a sua mistura equilibrada e balanceada entre hits atuais, música chinesa, música ocidental e clássicos da dance music mundial. Tudo isso com um público formado majoritariamente por moradores locais, o que é ótimo para quem quer fugir de points turísticos.

Mais detalhes sobre o destino

Moeda oficial Renminbi

Língua oficial Mandarim

Pacotes para China

Atendimento Personalizado

Quer realizar a viagem de sua vida? Preencha o formulário abaixo e tire todas suas dúvidas com um de nossos consultores!