Viagem para Hungria

Em várias regiões, a conservação da natureza, principalmente dos rios, vem sofrendo graves degradações. Porém, na Hungria, as belezas naturais são bem cuidadas, encantando inúmeros olhares.

Conheça

Hungria: Tesouro da Europa Central.

Diferentemente do resto da Europa Central, a população húngara descende dos magiares, etnia da Ásia Central que se fixou na região no final do século IX. O país travou lutas históricas contra ocupantes turcos, alemães, austríacos e russos – mas a cultura local se preservou. Em 1989 a Hungria foi o primeiro país do antigo bloco soviético a tornar-se republica democrática.

A Hungria apresenta uma grande variedade de paisagens. Florestas e montanhas são predominantes no Norte e vastas planícies cobrem o resto do país. Na região oeste localiza-se o imenso lago Balaton, um dos maiores da Europa.

O rio Danúbio corta o país e divide a capital, Budapeste, que concentra um quinto da população da Hungria. O país compõe-se de magiares (92%), romenos (4%), alemães (2%), eslovacos (1%) e judeus (1%).


Aeroporto: Aeroporto Internacional de Budapeste (BUD)   

Capital: Budapeste

Moeda: Florim húngaro 

Idioma: Húngaro (oficial), alemão, eslovaco, ucraniano, esloveno, sérvio, croata e hebraico.

Visto: Brasileiros não necessitam de visto, no entanto é preciso fazer seguro de viagem com cobertura de 30 mil Euros.

Vacinas: Nenhuma vacina é obrigatória

Código do telefone: 36

Eletricidade : 220V 

Fuso horário: +04 horas.

Melhor época para visitar: Melhores épocas são duas: de abril ao fim de junho e de meados de agosto a outubro.  

Museu de Belas-Artes

Em 1870 o governo adquiriu uma belíssima coleção de pinturas que pertencia à família Esterházy. O acervo foi enriquecido por diversas outras aquisições e em 1906 passou a ocupar esse edifício.

Castelo Vajdahunyad

Este fabuloso castelo, cercado de árvores, fica à beira do lago, em Városliget.

Lago Balaton

No verão o lago Balaton, o maior de água doce da Europa, atrai milhares de visitantes. A margem sul é a mais desenvolvida, com praias de areia e uma grande oferta de hospedagem para turistas.

Palácio Real

a localização exata do castelo construído em Buda pelo rei Béla IV é desconhecida. Por volta de 1400, a obra foi substituída por um palácio gótico, que o rei Matias reformou em estilo renascentista, em 1458. Na ocupação turca, o palácio serviu como estabulo e depósito de pólvora, tendo sido destruído durante a reconquista, em 1686. Em 1719, os Habsburgos inciaram as obras de um novo palácio, ampliado durante o governo de Maria Teresa. Arrasando no levante de 1849, teve de ser reconstruído.

Buda

Em 1247, Béla IV fez de Buda a capital de seu reino. A escolha do local, 60m acima do rio Danúbio, foi estratégica. Buda cresceu durante o governo angevino e atingiu  o apogeu sob Matias Corvino (1458-90). A ocupação turca interrompeu essa espiral desenvolvimentista. As tentativas dos Habsburgos de retomar Buda foram devastadoras e destruíram grande parte da cidade. Entre os séculos XVIII e XIX, os Habsburgos reconstruíram o palácio e o centro histórico e acrescentaram alguns imponentes edifícios, muitos dos quais tiveram de ser reerguidos depois da Segunda Guerra Mundial.

 

 

Baraka

A decoração desse restaurante de Budapeste, a capital húngara, é maravilhosa! Super moderna e descolada, ela tem paredes prateadas e um interessante jogo de preto e branco no salão. O resultado dessa vocação despojada é um cardápio igualmente autoral, que foge do convencional e da tradição. Peça o menu degustação, com pratos de encher os olhos e comer rezando.

Local Korner

Se você quer, pelo contrário, algo mais informal e descontraído, sem dúvidas o restaurante de Budapeste ideal é o Local Korner. Ali o foco são as maravilhosas pizzas, feitas com massa bem fininha e saborosos recheios. Que tal a pizza de presunto cru com mussarela? Ou a de calabresa? Ou então a de brócolis? Antes de sair, deixe sua marca no restaurante, colocando seu nome na parede e de onde você veio.

Tuning Bar & Burger

O melhor hambúrguer de Budapeste e de toda a Hungria. O Tuning Bar & Burger serve sandubas caprichados, com carne suculenta, um pão macio de comer rezando e o acompanhamento sempre bem-vindo de batatas fritas, que podem ser inclusive feitas com batata-doce. Tudo isso numa decoração alegre e jovial, com paredes repletas de desenho e grafites.

Hungarikum Bistro

Agora, se o seu foco é a comida típica húngara, não deixe de visitar o Hungarikum. Bem próximo do Parlamento, em Budapeste, ele tem até música ao vivo, tocada por um senhorzinho que usa marimba, um instrumento local. Da cozinha, saem porções fartas de comida, feitas com muito esmero. Há a panqueca de frango, o cordeiro assado, as tortas do Império Austro-Húngaro... para acompanhar, claro, peça o vinho Tokaji, um símbolo húngaro.

Jókai cukrászda

Em Pecs, não deixe de visitar essa fabulosa doceira, que vende bolos, tortas e sobremesas de comer rezando. Há, por exemplo, o suflê de frutas vermelhas, feito com uma massa bem levinha e muitas frutas por cima. E que tal a torta de chocolate com damasco? Tudo delicioso, ainda mais por causa da decoração fofa e alegre, bem meiga. Nos dias quentes, refresque-se com os sorvetes e, nos dias frios, esquente-se com o cremoso cappuccino.

Szimpla Kert

Situado em Budapeste, esse bar é um verdadeiro point da vida noturna na Hungria. Motivos não faltam, a começar pela fantástica decoração. Vários ambientes internos e externos são repletos de objetos arruinados e velhos, alguns pichados e coloridos, caso de um carro todo psicodélico que parece ter saído de algum depósito. Além disso, há as bebidas, é claro: uma mais gostosa e a outra, elas podem ser acompanhadas por ótimas comidas e aperitivos e pela música top. Nos fins de semana, há ainda feiras de produtos artesanais, o que reforça seu apego alternativo.

Cultivini

O lugar é bem moderno, com direito a uma decoração clean e simples e a máquinas tecnológicas que parecem ter saído de algum filme de ficção. Também não é à toa: essa casa de vinhos de Budapeste tem como foco oferecer os melhores rótulos e garrafas da Hungria, logo todo cuidado é pouco para preservar a milenar arte vinicultora do país. Dá para experimentar vinhos de graça, comprar taças e garrafas e ainda aprender um pouco sobre como são produzidos os melhores vinhos húngaros.

Trapez Pub

Se beber realmente é o seu forte, então você precisa dar uma passadinha pelo Trapez Pub, um bar de Budapeste maravilhoso que tem como diferencial o fato de oferecer cervejas artesanais e de qualidade a preços baratíssimos. Isso mesmo, baratíssimos. Não à toa, esse é o point de turistas e até de moradores locais, o que significa que você pode conhecer gente nova e ainda rir com pessoas dos mais variados países e origens. Há suculentos hambúrgueres e sopas para você acompanhar as cervejas.

Muvesz Presszo

Em Pecs, que tal você voltar para as décadas de 70 e 80 com um pub bastante animado e divertido? Trata-se do Muvesz Presszo, que é todo decorado com artigos retrô, como cartazes e pôsteres de bandas de rock, móveis antigos e luminárias que parecem ter parado no tempo. Além disso, o Muvez se destaca pelas fantásticas cervejas, uma mais gostosa que a outra. A maioria é produzida por microprodutores húngaros, o que é ótimo para os aficionados.

Karavella

Outro bar de Pecs excelente para quem gosta de cervejas é o Karavella. Mas calma, ali não há apenas rótulos húngaros. Pelo contrário, a variedade é tão grande que há de tudo um pouco, desde rótulos alemães e belgas famosos até opções mais alternativas da Dinamarca, dos Estados Unidos e da Europa do Leste. Tudo para você conhecer novos sabores e se apaixonar ainda mais por essa bebida tão única e especial.

Mais detalhes sobre o destino

Moeda oficial Florim húngaro

Língua oficial Hungaro

Pacotes para Hungria

Atendimento Personalizado

Quer realizar a viagem de sua vida? Preencha o formulário abaixo e tire todas suas dúvidas com um de nossos consultores!