Viagem para Butão

Um país recheado de montanhas e feudos, tendo um conteúdo histórico riquíssimo e tido como o mais feliz da Ásia e o oitavo mais alegre do mundo. Você pode ver e sentir tudo isso em Butão.

Conheça

Ele não tem entrada nem saída para o mar. Seu terreno é completamente acidentado, graças às montanhas da Cordilheira do Himalaia, onde ele está localizado. Ele faz fronteira com dois dos principais países do Continente Asiático, a Índia e a China. Esse país, que parece espremidinho no mapa e às vezes passa despercebido por muitos turistas e viajantes, é o Butão, uma nação que, apesar dessa geografia um tanto ingrata e delicada, conseguiu florescer e se transformou num símbolo de religiosidade, misticismo e espiritualidade mundo afora.

Aos amantes da cultura budista e oriental, o Butão pode não ser tão famoso quanto seus vizinhos, mas é um lugar imprescindível. Um dos lugares mais budistas do mundo, ele tem inúmeros templos e monastérios, a maioria datada do século XVII, que encantam pela arquitetura em forma de pagodes e pelos telhados vermelhos que se erguem na paisagem bucólica butanesa. Não à toa, o Butão é um país que não faz muita questão de se enquadrar nos princípios ocidentais e mantém vivos muitos costumes e rituais, sediando grandes festivais de dança, mantendo um ritmo lento e pacato (até mesmo na capital, Timfu) e recebendo os estrangeiros e os turistas com muita hospitalidade. Isso se reflete não só na qualidade de vida, como na felicidade do povo butanês: segundo pesquisa da revista Business Week, de 2006, o Butão é o país mais feliz do mundo, graças a essa união entre religiosidade e simplicidade que ainda hoje persiste.

Assim, fazer uma viagem para o Butão é sair da mesmice e do óbvio e mergulhar numa civilização única, que tem em sua cultura seu maior tesouro. Independente da época, os butaneses continuam sendo os mesmos e mostram aos seus visitantes o quão lindo e mágico é viver. Por isso, não dispense esse pequeno país asiático e explore seus encantos, verdadeiramente incríveis e excepcionais.


Aeroporto: Aeroporto de Paro (PBH).

Capital: Timfu.

Moeda: Ngultrum ou rupia indiana.

Idioma: Butanês (dzonga).

Visto: É necessário.

Vacinas: É obrigatória a vacinação contra febre amarela.

Código do telefone: 975.

Eletricidade: 110 e 220V.

Fuso horário: 9 horas a mais que o horário de Brasília.

Melhor época para visitar: De outubro a maio.

Paro Taktsang

Butão é um dos países mais místicos e religiosos do mundo, e isso pode ser visto nesse mosteiro budista do século XVII. Ele foi construído na boca da caverna onde acredita-se que o guru budista Padmasambhava meditou no século VIII durante três anos, três meses, três semanas, três dias e três horas. Um ícone cultural do Butão, o templo surpreende os turistas pela arquitetura em forma de pagodes e pelo festival anual Tshechu, em que fiéis dançam em homenagem aos santos budistas.

Tashichho Dzong

Outro monastério budista incrível é essa fortaleza ao norte de Timfu. Ali, com seus telhados vermelhos, suas estruturas orientais de arquitetura inesquecível e suas imponentes muralhas brancas, o Tashichho Dzong chama a atenção de qualquer turista, encantando e fascinando de forma ímpar. Assim como o Paro Taksang, também acontecem anualmente as celebrações do festival Tshechu, sendo um acontecimento importantíssimo no calendário butanês.

Monastério Gangteng

Dentre as muitas escolas budistas, uma das que mais floresceram no Butão é a Nyingma, sendo uma das mais antigas do Budismo Tibetano. Do século XVII, essa fantástica estrutura religiosa mostra o quão essa escola foi importante (e ainda é) no país, sendo marcada por seu riquíssimo pórtico, com muitas cores e telhados vermelhos. Realmente vale uma visita, nem que seja só para observar o dia a dia dos monges budistas.

Museu Nacional do Butão

Esse museu é fundamental para quem curte arte. Afinal é ali que fica a maior coleção de arte butanesa do mundo, com direito a obras-primas de bronze e a pinturas dos mais variados séculos. No total, são quase 3000 obras de arte, que se espalham por 1500 anos de História. Além disso, o próprio museu já vale a visita, já que ele fica num monastério budista do século XVII, o Rinpung Dzong.

Grande Trilha do Himalaia

Um dos mais ambiciosos projetos do mundo, a Grande Trilha do Himalaia vai unir vários países por uma caminhada repleta de aventura e bucolismo em meio às montanhas mais altas do globo. Até o momento, apenas as seções do Butão e do Nepal foram inauguradas. A parte butanesa começa na cidade de Paro, onde fica o aeroporto internacional, e passa por algumas das principais áreas montanhosas do país. Peça a ajuda de guia, coloque tênis confortáveis e enfrente paisagens repletas de magia e fascinação, dignas do continente asiático.

Sonam Trophel Restaurant

Esse restaurante, situado em Paro, é uma delícia! Ele serve a mais autêntica culinária do sul asiático, tudo com temperos e um estilo que você só conseguirá encontrar no Butão. Por isso, não se espante se os pratos demorarem um pouco, já que a vida no Butão é assim: sem pressa e com o máximo de cuidado e atenção. Dentre os destaques do cardápio, peça as thukpas, sopas tibetanas feitas de macarrão. Reconfortantes, elas são perfeitas para quem quer bater o frio típico da montanha e ficar rejuvenescido para novos passeios.

Authentic Pizza

Também em Paro, esse restaurante já denuncia sua vocação logo pelo nome. E realmente ele não está exagerando: ali apenas pizzas autênticas, feitas como manda a tradição napolitana, são servidas, destacando-se pela massa saborosíssima e pela cobertura equilibrada. O casal de proprietários, muito simpático, costuma oferecer de graça chás à moda butanesa para os frequentadores, deixando a experiência bem híbrida, entre os sabores da Itália e os aromas do Butão.

Zombala

O lugar é apertadinho, mas é ali que você poderá provar uma autêntica culinária butanesa com estilo. Situado em Timfu, o restaurante não só serve os clássicos mais populares (como as thukpas), bem como oferece pratos menos famosos, porém igualmente tradicionais. Que tal saborear uma das muitas versões de momo, isto é, um pastelzinho nativo do Nepal que lembra os gyozas japoneses e pode vir recheado de queijo, legumes ou carne de porco? Qualquer versão que você escolher, você terá uma experiência gastronômica e tanto no Zombala!

Seasons Restaurant

Já esse restaurantezinho de Timfu é o lugar perfeito para quem quer um cardápio internacional variado e saboroso. Além de algumas opções tibetanas e butanesas, ele serve fantásticas pizzas, feitas com massa fininha e ainda muitooooo recheio. Há ainda spaghetti com alho, pimentas e azeite e cafés quentinhos para você saborear entre um passeio e outro. Ah, e o melhor: lá o wi-fi é de graça!

Cloud 9 Gourmet Burger & Milk Bar

De decoração moderninha e jovial, essa hamburgueria de Timfu é perfeita para quem deseja sair da mesmice butanesa e deseja comer um bom e velho hambúrguer ao estilo ocidental. Ali há muitas opções para você escolher – feitas com carne bovina, grelhada no ponto escolhido pelo cliente, ou com carne suína e de frango –, que podem ser acompanhadas por batatas fritas sequinhas ou pelo refrescante suco de beterraba. Aos vegetarianos, o cardápio também contempla versões feitas sem carne, igualmente saborosas.

Mojo Park

A vida noturna no Butão é desproporcional à paz da religiosidade e ao misticismo espiritual do país. Afinal, ela é muito animada e agitada, com destaque para esse bar com espírito de pub inglês. Ali boas cervejas dividem a atenção dos frequentadores com bandas de artistas locais que reproduzem grandes clássicos do rock e do pop rock ocidentais, principalmente os hits das décadas de 80 e 90. As bandas são tão boas que a diversão é garantida nesse point, que vive lotado tanto de turistas quanto de locais.

Club Ace

Outro ponto que faz a vida noturna no Butão ferver é essa danceteria de Timfu. Seu público-alvo é majoritariamente jovem, mas isso não importa: todo mundo se sente animado e se diverte com sua excelente seleção de música eletrônica, com sua iluminação toda de neons e com a atmosfera moderna e atual. Ali não há muitos turistas, por isso é bem possível que você acabe conhecendo um local nessa louca danceteria.

Om Bar

Pequenininho, esse lugar é uma diversão pura em Timfu! Um símbolo da vida noturna no Butão, o Om Bar se destaca pelo público mais abastado e pela imensa quantidade de licores no balcão. Tem alguma dúvida sobre qual bebida escolher? Converse com a simpática e atenciosa equipe, e eles vão te ajudar a esclarecer suas dúvidas e a selecionar o drink mais gostoso.

Space 34

Outro point frequentado por jovens no Butão é o Space 34, um clube noturno bastante animado e vivo de Timfu. Ali a música é beeeem eclética, por isso espere por uma mistura de hits de hip-hop americano, pop ocidental, música eletrônica e até mesmo remixagens de canções dos filmes de Bollywood, a indústria cinematográfica indiana. Reformas no Space 34 estão sendo feitas para aumentar a pista, por isso, quando elas terminarem, dará para se jogar ainda mais no chão e dançar freneticamente ao som de suas músicas favoritas.

Zest Bar & Lounge

Você quer curtir a vida noturna butanesa com mais tranquilidade e sossego, porém com muita diversão? Então o seu lugar é o Zest Bar & Lounge, um local de decoração moderna que se destaca em Timfu pelas maravilhosas bebidas servidas pela eficiente equipe de bartenders. Além de coquetéis fabulosos, há até fontes de cerveja, deixando qualquer apaixonado por drinks simplesmente pirado!

Mais detalhes sobre o destino

Moeda oficial Ngultrum ou rupia indiana

Língua oficial Butanês (dzonga)

Pacotes para Butão

Atendimento Personalizado

Quer realizar a viagem de sua vida? Preencha o formulário abaixo e tire todas suas dúvidas com um de nossos atendentes!