Viagem para Dinamarca

Algumas regiões do mundo são características por uma benesse. Porém, são poucos os países que concentram tantas qualidades de vida como a Dinamarca, uma nação sem precedentes ao sorriso.

Conheça

Na Dinamarca os turistas são sempre tratados com cortesia e hospitalidade.

Com vastas planícies verdejantes, vilas repletas de casas com madeirame à vista e povo muito hospitaleiro, a Dinamarca não podia deixar de ser o cenário dos contos de Hans Christian Andersen. O ambiente é tranquilo, bem diferente do ritmo frenético de alguns países europeus. Para quem fala inglês, uma vantagem: a maioria das pessoas é fluente nesse idioma.

A Dinamarca e constituida por nada menos que ilhas, alem da penisula Jutland, que se enstende ao norte da Alemanha. Situado entre a Escandinavia propriamente dita e a Europa Continental, o país apresenta caracterista das duas regioes.

Suas paisagens não é tão impressionante quanto da Noruega e da Suécia, mas possui alguns importantes povoados de origem viking espelhados pelo territorio. Em Zealand, a maior ilha do país vivem mais de 5 milhões de pessoas, um quarto delas em Copenhague.


Aeroporto: Aeroporto Internacional de Copenhaga (CPH)   

Capital: Copenhague

Moeda: Coroa Dinamarquesa

Idioma: Dinamarquês (oficial).

Visto: Brasileiros não necessitam de visto, no entanto é preciso fazer seguro de viagem com cobertura de 30 mil Euros.

Vacinas: Nenhuma vacina é obrigatória

Código do telefone: 45

Eletricidade : 230V 

Fuso horário: 05 horas a mais que Brasília

Melhor época para visitar: O ano todo, o clima na Dinamarca é menos cheio de contrastes do que nos demais países escandinavos.   

Pequena Sereia

Temas de muitos cartões postais da Dinamarca, a Pequena Sereia (Den Lille Havfrue) tornou-se símbolo de Copenhague e é bastante visitada pelos turistas. Sentada sobre uma pedra na calçada da Langelini, ela olha para o canal Oresund. É difícil percebê-la, porque é bem menor do que aparenta nas fotos. Criada por Edvard Erischsen, a pequena estátua de bronze –  inaugurada em 1913 – foi inspirada na personagem de Andersen, uma sereia que abandona o mar ao se apaixonar por um príncipe. No decorrer do tempo, a estátua foi vítima de vandalismo e chegou a perder a cabeça e um braço. Felizmente foi restaurada e hoje esta novamente completa.

Borsen

Construída em 1619 e 1640 pelo rei Cristiano IV, a antiga bolsa de valores da Dinamarca é uma obra prima arquitetônica.

Parque Tívoli

Uma das atrações turísticas mais famosas de Copenhague, os Jardins Tívoli foram abertos em 1843. Este parque altamente popular reúne brinquedos de parques de diversões, fontes, shows pirotécnicos, concertos, balés, excelentes restaurantes e lojas de fast-food.

NY Carlsberg Glyptotek

A mais elegante galeria de arte de Copenhague foi inaugurada em 1897 por Carl Jacobsen, filho do fundador da cervejaria Carlsberg, para dar ao povo a oportunidade de conhecer a arte clássica.

Nationalmuseet

Como em vários museus da Dinamarca, as mostras do Nationalmuseet são muito bem apresentadas. As vastas coleções etnográficas e de antiguidade detalham a história dinamarquesa desde os tempos primitivos até o atual.

 

 

Kokkeriet

A efervescente Copenhague tem inúmeros restaurantes estrelados e badalados. Um deles é o Kokkeriet, que já chama a atenção logo de cara com sua fachada de pedras escuras. Ali o foco é obviamente o menu degustação, geralmente de quatro etapas. Deixe-se levar pelo chef e seja surpreendido por pratos de sabores únicos, diferentes e exóticos, com ingredientes frescos e uma apresentação formidável.

Noma

Outro restaurante estrelado só poderia ser mesmo o Noma, que já foi considerado inúmeras vezes o melhor restaurante do mundo pela revista britânica Restaurant. Controlado e administrado pelo chef René Redzepi, o Noma significa “comida nórdica” em dinamarquês e, por isso, foca em refeições e pratos de inspiração escandinava, caso dos aspargos, dos ovos, do molho de iogurte e dos peixes servidos em seus fascinantes e cerimoniais menus degustação.

Krebsegaarden

Diferentemente de seus irmãos estrelados, esse restaurante de Copenhague foca na tradição dinamarquesa – por isso, ele é comandado de perto pelos donos, que também se responsabilizam pelo atendimento no salão. Além do menu degustação, há pratos à la carte, como o fantástico bacalhau e os camarões grelhados, todos pescados no Mar do Norte dinamarquês, o que confere frescor à refeição.

Piccolina

Se você estiver na segunda maior cidade dinamarquesa, Aarhus, experimente esse restaurante italiano fantástico. O Piccolina é comandado por um italiano, o que significa que os pratos ali servidos seguem rigorosamente a tradição do País da Bota. Dentre os destaques, há as pizzas saborosíssimas, a lasagna alla bolognesa e o tiramisu, de comer rezando.

Sortebro Kro

Já Odense, a terceira maior da Dinamarca, também vale a pena por causa de seus icônicos restaurantes, dentre eles o Sortebro Kro, que fica instalado numa casinha campesina típica da Dinamarca. Por isso, a comida também soa familiar, com destaque para deliciosos guisados, peixes e queijos, feitos de forma artesanal e saborosa.

Mikkeller Bar

Um dos lugares mais famosos da Dinamarca para se tomar cerveja é esse bar de Copenhague, que, como o próprio nome já diz, é especializado nas cervejas fabricadas pela Mikkeler, uma marca dinamarquesa surgida em 2006. Ali há uma variedade enorme dos produtos da companhia, o que é ótimo para os aficionados por cerveja. Além disso, há uma trilha sonora animada, perfeita para entusiasmar e badalar os frequentadores.

Taphouse

Além do Mikkeller Bar, outra cervejaria que se destaca em Copenhague é a Taphouse, que comercializa e vende rótulos e chopes de quaisquer fabricantes. São no total 61 tipos diferentes de cerveja, que podem ser claros, escuros, feitos de trigo, de malte, de lúpulo... Caso você esteja em dúvida entre um modelo e outro, dá até para experimentar, graças à equipe atenciosa e gentil do bar.

The Standard Jazz Club

Não dá para não encontrar o The Standard Jazz Club, ou pelo menos não ficar com curiosidade para saber do que se trata. Afinal, ele fica bem às margens de um dos canais de Copenhague, tendo uma icônica fachada verde e letras garrafais que chamam a atenção de qualquer pessoa que passe pela região. Pois se trata de um influente clube de jazz local, que vive cheio de artistas e bandas para apresentações ao vivo todas as noites. Dá para jantar enquanto assiste a alguma apresentação, que é repleta de talento e, mais ainda, tem inúmeros clássicos do jazz.

Mojo Blues Bar

Além do The Standard, outro lugar para você curtir uma boa música ao vivo nas noites frias de Copenhague é o Mojo Blues Bar. Como o nome já denuncia, seu foco é o blues, e não o jazz, algo que pode ser frisado pelas fotografias de ícones desse gênero nas paredes. O clima continua com as excelentes bandas locais que se apresentam todas as noites, sendo o show de todas as segundas-feiras gratuito. Vale dar uma passada, beber alguma coisa e se divertir, só voltando ao hotel no fim da noite!

Tir Na Nog

A vida noturna da Dinamarca tem como um dos focos a boa bebida e o esporte. Quando os dois se juntam, não há pessoa que não se anime e não se divirta. Em Aarhus, o Tir Na Nog é um excelente pub que consegue unir esses dois mundos, trazendo um completo mix de bebidas (como uísques e cervejas) e jogos ao vivo da Premier League e do Campeonato Dinamarquês.

Mais detalhes sobre o destino

Moeda oficial Coroa Dinamarquesa

Língua oficial Dinamarquês

Pacotes para Dinamarca

Atendimento Personalizado

Quer realizar a viagem de sua vida? Preencha o formulário abaixo e tire todas suas dúvidas com um de nossos consultores!